Polícia e Natureza

domingo, 17 de agosto de 2008

Esta redação foi escrita para um concurso público. O tema era: “A preservação da natureza é uma questão de segurança pública”.
Polícia e Natureza
O mundo procura um modelo de desenvolvimento sustentável. Entretanto, algumas pessoas ainda não assimilaram a absoluta necessidade da preservação do meio ambiente. Aos órgãos de segurança pública, notadamente à Polícia, cabe exercer a fiscalização, a fim de conter a destruição da natureza e promover o equilíbrio perene do ecossistema.
A produção de riquezas não pode estar acima do bem-estar humano. Por isso, criaram-se leis com o objetivo de dissuadir e penalizar qualquer forma de agressão ao meio ambiente. O equilíbrio natural é muito frágil. O ecossistema é suscetível de transformações, as quais geralmente acontecem de maneira gradual, progressiva.
Considerando que o Estado detém o poder de polícia, cabe a ele adotar medidas e estratégias para combater os desrespeitos ao habitat natural do homem. A prevenção, nesse campo, é imprescindível, porquanto os resultados das agressões ao ecossistema se dão a médio e longo prazo. O reflexo daquilo que é feito hoje é sentido pelas gerações futuras.
Portanto, os órgãos de segurança pública não podem se eximir do dever de coibir os infratores da natureza. O interesse da coletividade deve transcender qualquer aspiração comercial ou particular.



Gostou desta postagem? Então cadastre-se AQUI para receber as atualizações do Universo Policial no seu e-mail ou no seu agregador de Feed/RSS.

0 comentário(s):

Postar um comentário

Comentários - Regras e Avisos:
- Nosso blog tem o maior prazer em publicar seus comentários. Reserva-se, entretanto, no direito de rejeitar textos com linguagem ofensiva ou obscena, com palavras de baixo calão, com acusações sem provas, com preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com a legislação nacional.
- O comentário precisa ter relação com a postagem.
- Comentários anônimos ou com nomes fantasiosos poderão ser deletados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores e não refletem a opinião deste blog.
- Clique aqui e saiba mais sobre a política de comentários.

 
Os pontos de vista aqui publicados são de responsabilidade dos respectivos autores, não representando versões oficiais de quaisquer instituições.
© 2007 Template feito por Templates para Você - Deformado por José Ricardo
▲ Topo