Estatística Criminal - Homicídios

terça-feira, 24 de março de 2009

Fato hipotético: 15 pessoas morrem numa cidade vítimas de disparos de armas de fogo. Pergunta: Quantos homicídios ocorreram?

E se a resposta fosse um, apenas um homicídio foi contabilizado na estatística criminal daquela cidade, você acreditaria? Pois pode acreditar, porque pode acontecer. Vamos às explicações.

Sabemos que o homicídio é um crime de grande repercussão. Por conseguinte, é um crime que se destaca nas estatísticas criminais. Destacando-se, é bom mantê-lo sob controle...

Ocorrências e vítimas - Cinco pessoas morrem numa chacina. Quantos homicídios ocorreram? Um, apenas um, se a contabilidade for feita pelo número de ocorrências. Embora saibamos que foram cinco vítimas, pode ser registrada apenas uma ocorrência acerca daquele fato, e ponto final.

Roubo seguido de morte (latrocínio) - Três pessoas assassinadas durante um assalto? Quantos homicídios? Nenhum! Trata-se de latrocínio, roubo seguido de morte (artigo 157, §3º, do Código Penal). O crime é registrado como roubo, e ponto final.

Encontro de cadáver - Dois corpos em estado de decomposição encontrados dentro de uma vala. Quantos homicídios? Nenhum, o fato pode ser registrado como o atípico encontro de cadáver, até que se saiba se a morte foi violenta ou natural. Encontro de cadáver, e ponto final.

Desaparecidos - 05 jovens ligados ao tráfico de drogas desaparecem misteriosamente. Homicídio? Não! Desaparecimento, e ponto final.

Saldo final: 01 homicídio, 01 roubo, 01 encontro de cadáver e 01 desaparecimento. Crimes violentos: 02, o homicídio e o roubo.

Ah, já ia me esquecendo do homicídio tentado - Uma mulher desfere facadas contra uma desafeta, ferindo-a levemente, mas o objetivo era matá-la. Homicídio tentado ou lesão corporal leve? Prisão em flagrante ou TCO? Depende, deixo para a consciência de cada um. Já estou falando demais... Ponto final.



Gostou desta postagem? Então cadastre-se AQUI para receber as atualizações do Universo Policial no seu e-mail ou no seu agregador de Feed/RSS.

11 comentário(s):

Victor disse...

Outro bom artigo, muito pertinente. Essas verdades sobre estatísticas precisam ser sempre lembradas a cada nova manchete na imprensa.

dextermilian Sd disse...

o problema é causado pelo buraco que existe entre PC e PMMG , os dados são interligados , mais não se encontram no final. o estudo deve ser amplo , e os resultados devem ser coesos , não uma simples amostragem da localidade.

Danillo Ferreira disse...

E como segurança é pauta política essencial para reeleição, os políticos não se furtam de usar a seu benefício eleitoreiro essas distorções - enquanto a imprensa faz o mesmo, com o sinal invertido, para aferir lucros e disseminar o espanto.

Anônimo disse...

Ótimo artigo, pois a imprensa cada vez mais vem apresentando indicies alarmantes no crescimento dos crimes violentos e essa é uma forma inteligente de se realizar o registro mas sem aumentar o ICV.

Israel disse...

Sgt Vicente 28 BPM Unaí MG

Gostei dessa matéria, concordo com gênero número e grau a PM não tem estatística sobre homicídios, completando ainda o que foi escrito, digo que os homicídios tentados em que a vítima morre depois de encerrado o BO, esse também não entra na contabilidade; há ainda aquelas situações em que houve sim um homicídio tentado ou outro crime tipo roubo, que são forçadamente registrados com lesão corporal ou furto respectivamente.

Anônimo disse...

"a vida imita a arte",depois do advento do filme "tropa de elite",em minha região agora é moda,desqualificar ocorrencia em que são consideradas violentas,devido o plano de resultados do governo estadual,roubos tem se transformado em estorção,e por ai vai,numa tentativa vergonhosa de driblar a estatistica.

Manuela disse...

A Clinica Delive situada na Av: moema,15, bairro kamaiura esta em descumprimento da lei dos direito humanos e recurços sanitarios, hontem por vouta das 9:00 horas da manhã varios internos arrombaram os portões e fugiram, relatando maus tratos e condições desumanas de tratamento,super lotação, abuso autoridades, infrações sanitarias,e pessimos recursos, tive contato com 4 destes fugitivos que ao relaterem as condições precarias de tratamento me dispus a comunicar as autoridades, para que sejam tomadas as devidas providências de vigilancia sanitaria e recursos humanos disponiveis em nossa cidade por favor invetiguem é uma clinica particular onde todos os internos pagam 1,500 por tratamento e recuperação.

Anônimo disse...

adorei a matéria em questão, inteligente e realista...

Anônimo disse...

Péssimo artigo e péssimos comentários!!
Os policiais militares que aqui deixaram suas criticas sequer deveriam se preocupar em se inteirar do assunto antes de escrever baboseiras, não é Sargento Vicente, 28ºBPM.

O registro de "ocorrências de homicídio" é apenas um indicador de segurança. Engana-se aquele que pensa que não são contabilizadas as vítimas. Alguém aí já ouviu falar em vítimas de crimes violentos? Com certeza não. Percebemos ao ler trechos como os acima.

A estatística não mente, ao contrário, ela corrige aquilo que os redatores de ocorrência pensam mais não escrevem.

O exemplo sobre lesão corporal e homicídio tentado é ótimo. Mas, para diferenciá-los, é necessário que o redator da ocorrência narre o fato com detalhes, pois só será tentado aquele crime que por motivo alheio a vontade do agente não se consuma. Se isto não estiver bem especificado no BOPM, ele será transformado de fato em uma lesão corporal.

Onde está o erro?

Na hora de escrever a ocorrência, ou na hora de corrigi-la?

Reflexão...

Anônimo disse...

ave maria como vai nosso brasil...

maicon disse...


Postar um comentário

Comentários - Regras e Avisos:
- Nosso blog tem o maior prazer em publicar seus comentários. Reserva-se, entretanto, no direito de rejeitar textos com linguagem ofensiva ou obscena, com palavras de baixo calão, com acusações sem provas, com preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com a legislação nacional.
- O comentário precisa ter relação com a postagem.
- Comentários anônimos ou com nomes fantasiosos poderão ser deletados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores e não refletem a opinião deste blog.
- Clique aqui e saiba mais sobre a política de comentários.

 
Os pontos de vista aqui publicados são de responsabilidade dos respectivos autores, não representando versões oficiais de quaisquer instituições.
© 2007 Template feito por Templates para Você - Deformado por José Ricardo
▲ Topo