Carta de um policial a um bandido

terça-feira, 30 de junho de 2009

Senhor Bandido,

Esse termo de senhor que estou usando é para evitar que macule sua imagem ao lhe chamar de bandido, marginal, delinquente ou outro atributo que possa ferir sua dignidade, conforme orientações de entidades de defesa dos Direitos Humanos.

Durante vinte e quatro anos anos de atividade policial, tenho acompanhado suas “conquistas” quanto a preservação de seus direitos, pois os cidadãos e especialmente nós policiais estamos atrelados às suas vitórias, ou seja, quanto mais direito você adquire, maior é nossa obrigação de lhe dar segurança e de lhe encaminhar para um julgamento justo, apesar de muitas vezes você não dar esse direito as suas vítimas. Todavia, não cabe a mim contrariar a lei, pois ensinaram-me que o Direito Penal é a ciência que protege o criminoso, assim como o Direito do Trabalho protege o trabalhador, e assim por diante.

Questiono que hoje em dia você tem mais atenção do que muitos cidadãos e policiais. Antigamente você se escondia quando avistava um carro da polícia; hoje, você atira, porque sabe que numa troca de tiros o policial sempre será irresponsável em revidar. Não existe bala perdida, pois a mesma sempre é encontrada na arma de um policial ou pelo menos sua arma é a primeira a ser suspeita.

Sei que você é um pobre coitado. Quando encarcerado, reclama que não possuímos dependência digna para você se ressocializar. Porém, quero que saiba que construímos mais penitenciárias do que escolas ou espaço social, ou seja, gastamos mais dinheiro para você voltar ao seio da sociedade de forma digna do que com a segurança pública para que a sociedade possa viver com dignidade.

Quando você mantém um refém, são tantas suas exigências que deixam qualquer grevista envergonhado. Presença de advogados, imprensa, colete à prova de balas, parentes, até juízes e promotores você consegue que saiam de seus gabinetes para protegê-los. Mas se isso é seu direito, vamos respeitá-lo.

Enfim, espero que seus direitos de marginal não se ampliem, pois nossa obrigação também aumentará. Precisamos nos proteger. Ter nossos direitos, não de lhe matar, mas sim de viver sem medo de ser um policial.

Dois colegas de vocês morreram, assim como dois de nossos policiais sucumbiram devido ao excesso de proteção aos seus direitos. Rogo para que o inquérito policial instaurado, o qual certamente será acompanhado por um membro do Ministério Público e outro da Ordem dos Advogados do Brasil, não seja encerrado com a conclusão de que houve execução, ou melhor, violação aos Direitos Humanos, afinal, vocês morreram em pleno exercício de seus direitos.

Autor: Wilson Ronaldo Monteiro - Delegado da Polícia Civil do Pará

Nota: Este artigo foi enviado por um leitor do blog. Faça contato conosco e envie seu texto para ser publicado no Universo Policial.



Gostou desta postagem? Então cadastre-se AQUI para receber as atualizações do Universo Policial no seu e-mail ou no seu agregador de Feed/RSS.

30 comentário(s):

Ednaldo disse...

Essa mensagem e a dura realidade, nos policiais temos cada vez mais o dever de proteger esses elementos sanguinarios, destruidores da paz e do sossego social. Descobri porque sao forttalecidos todo dia, isso devido o enfraquecimento do Estado. Em relacao a melhora, sou um otimista de luto...

Leonardo disse...

A tantas,prerrogativas,a serem respeitadas,e dirietos constitucionais,que não possam ser violados,mas o policial no exercicío de sua função esta sujeito, a tudo quanto.

Gerson Melo disse...

BOA TARDE, WILSON RONALDO MONTEIRO, DELEGADO DA PC DO PARÁ.
MEU CARO SENHOR, CADÊ NOSSOS DIREITO DE POLICIAIS, NOSSOS COLEGAS QUE PRECISAM DE CONHECIMENTO?

Anônimo disse...

Sinceramente? Não gostei do artigo. Pode até ter algumas frases com teor irônico, mas no geral tem-se a impressão que a Polícia está idolatrando o tal bandido. Respeitar os direitos do bandido não é ter medo dele.

Anônimo disse...

realmente ta dificil trabalhar , a cada dia fico mais desanimado como os coitados dos bandidos ,alias, cidadaos infratores fica mais bonitinho nao e , tenho certesa que se nao fosse a vontade de trabalhar da maioria dos policiais o brasil ja estaria como o velho oeste sauve-se quem puder , o jeito seria ficar bom no gatinho pra ter alguma chanse de sobreviver , mas como policial penso que o bem sempre vencera o mal e continuo pensando que a lei vai mudar assim espero. espero que nao tenha que esconder minha farda, e nao ter vergonha ou medo de falar pra meus filhos e a qualquer cidadao que sou pm. fe em deus .

Lailson disse...

Amigos...!
Estamos apenas chorando como crianças que não receberam sua parte do bolo de aniversário, e assim, caminhamos, apenas chorando, gritando, reclamando,etc...etc...etc... Os "poderes" não escutam os lamentos das viúvas, dos órfãos, dos "aleijados em serviço"! Partamos para ações mais enérgicas!!! Enquanto não falarmos no "ouvido que eles entendem", iremos continuar com essa ladainha!!! Tô cansado de só falar, falar e falar, e não ser ouvido ou ser des-creditado pelos poderosos!! Vejam que daqui do ocidente ouvimos os gritos da "causa" do talebã!! Ou resolvemos agir ou, por favor,vamos parar de chover no molhado!!

Joel disse...

Da maneira que está indo, o povo de bem vai ter que pedir desculpa aos bandidos, e fazer penitencia junto a eles para que sejam soltos o mais rápido possivel para vir conviver em nosso meio.

Anônimo disse...

Prezado Sr Delegado.
É com imenso prazer que escrevo essas mal traçadas linhas para dizer-lhe que concordo com o sr em gênero, número e grau. Realmente estamos a mercê desses "CIDADÃOS INFRATORES", mas sei que minha honra vale mais que qualquer norma ou lei. Se eu um dia me ver frente a uma situação de escolher entre honrar minha dignidade e deixar o sistema me engolir saiba que vou sempre optar pela primeira conduta. Parabéns pela perspicácia e pelo arrojo, de forma sutil e velada mostrou à sociedade brasileira o que é ser policial.
José Geraldo.

Respaldo... Eu num Dô... disse...

Direitos Humanos, Bem Comum e social (no Brasil) é dirigido por uma matriz de pensamento altamente tendenciosa, que com o nobre espírito ""ético"", em que é fundamentado uma pseudo-Filosofia do Direito, contradiz a sí mesma, quando a balança tende a um lado mais que outro. E com clareza e ausência de Hipocrisia, há um pensamento que induz, e introduz ao erro, de maneira explicita o direito do marginal (todo aquele a margem da lei - seja qual for seu status social e padrão econômico financeiro)acaba se sobrepondo ao direito a vida das vítimas, e respectiva a ação de "impedimentos", intimidações ao crime (para previnir outras vítimas) são no mínimos risonhas. (Falo da incompetência de dois Poderes, Judiciário e Legislativo) O pensamento de proteção de direitos, é algo fantástico, todavia, esse pensamento na realidade é uma Utopia, gerada por uma história confusa, herdeira de violências não explicadas (em época ditatoriais) e filha quase legítima do gosto de continuar fazendo o que sempre vai dar ERRADo. Tentando fazer o novo, com um pensamento preso nos velhos vícios. Linda Contradição... Humana e acima de tudo Brasileira !!!

Anônimo disse...

Direitos Humanos pra Bandido é Bom. Daqui a pouco vai ficar interessante eu ser bandido, e ter vergonha de ser honesto. Vantagens interessantes, preciso pensar a respeito.

Lailson disse...

Caros "anônimos", eu, Lailson, Policial militar há 22anos, que tenho combatido o bom combate a todo tempo digo e apoio: "Direitos humanos aos Humanos Direitos!" Uma coisa é uma pessoa cometer um ato infracional à Lei por legítima defesa, exercício regular do direito ou mesmo extrito cumprimento do dever. Apena-se o excesso, a imprudência,ou até mesmo a negligência porém, contudo, entretanto, o bandido contumaz, seja ele fardado, de terno, de colete, e outros, devem ser estirpados do meio dos agentes encarregados de fazer cumprir a Lei exemplarmente, pra que os bandidos comuns vejam que não toleramos meio termo aliás, me desculpem os defensores dos degenerados mas, pra mim ainda vale a máxima de que bandido bom é aquele morto. Aquele que apeoveitou da inocência e curiosidade ou até mesmo ausência sua do seu filho, e forneceu a ele uma "pedrinha da viagem"; aquele que em seu horário de serviço adentrou em sua residência e estuprou sua filha e mulher; aquele que ao identificar o policial no banco do ônibus que assaltava o fez ajoelhar e executou-o com a própria arma na frente dos ocupantes e saiu vangloriando-se.Desculpem-me os moderados e estudiosos mas, bandido bom pra mim, é bandido morto! Violência não gera violência! Violência faz parte da natureza de qualquer animal, inclusive da nossa, animais que somos! Cabe sabermos canalizá-la para bem ou para o mal!"no princípio DEUS criou a luz, e viu que era boa..." "...poe que não há autoridades que não sejam instituidas por DEUS..." "Para que os maus vençam, basta que os bons não façam nada!" E tenho dito!!!

Reynaldo M. Carvalho disse...

Prezados Cidadãos,

Depois de ter lido a "Carta de um Policial para um bandido" preferi utilizar o termo cidadão ao termo de senhor, pois ratificando o conteúdo da mesma gostaria de poder ter o direito de ser Cidadão do que o respeito de ser senhor.
Não conheço o Del. Wilson Ronaldo Monterio e nem posso ratificar a propriedade do referido texto, entretanto, o seu conteúdo expressa, indubitavelmente, o pensamento da maioria dos brasileiros, que sem os seus direitos básicos (saude, educação, moradia, laser e segurança) sucumbem ao CAOS SOCIAL imposto pelos SENHORES BANDIDO, não poderia ser de outra forma, a conivencia ou benevolencia de nossos (DELES) humanistas, juizes, promotores, jornalistas, deputados, senadores e alguns tantos "não-Policiais", mas principalmente da maioria dos Brasileiros, incluisve eu, que conduzimos nossas vidas escondidos atrás de nossa Covardia.
MEUS PARABENS AO TEXTO.

Reynaldo M. Carvalho

José Domingues Guimarães Ribeiro disse...

O ilustre delegado não é o único decepcionado com esta situação que aí está. Nós juízes aqui do Rio Grande, é verdade que uma parcela não muito significativa, também pensa do mesmo modo. Durante o tempo em fui Juiz e Desembargador nenhum assaltante, estruprador ou traficante de tóxico respondeu processo em liberdade, mesmo sendo, o que sempre alegam, primários e de ótimos antecedentes. Mas isto já é passado. Agora, aposentado, só me resta observar e lamentar os bons policiais (tenho um filho delegado) tombarem por medo, não dos bandidos, mas dos protetores destes.

Eduardo disse...

Olá, pessoal!!
Tenho 21 anos e sou policial militar!! Fico muito indignado com essa história de "direitos humanos", tudo bem que exista direitos , pois o cidadão merece , mas hoje a coisa ta virando um caos. Eu mesmo vejo pessoas que são conhecidas por todos na cidade como bandidos e ficam sendo protegidos pelos direitos humanos...como é que pode isso? Se esta pessoa fosse realmente um cidadão , tudo bem , mas tá na cara de todo mundo e ninguém faz nada!! INADMISSÍVEL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Prezados Senhores,

Não podemos nos desanimar,somos políciais, somos homens de bem, nosso trabalho é proteger a sociedade,bandido sempre será bandido e vai morrer bandidos, temos que combater diariamente o crime,sempre motivados,sei que não é facil, mais já imaginou se todos os políciais desistisse, o que iria acontecer??, temos que ter orgulho sim! de falar que somos PM, somos homens do bem.Temos que fazer nossa parte aqui na terra lá em cima, outro comandante resolve.

Virginia Abreu de Paula disse...

A Declaração dos Direitos Humanos foi uma das maiores conquistas, acontecida em 1948, foi uma das maiores conquistas da humanidade. Ela impede as torturas, as prisões por motivos politicos, e a injustiças. A comissão dos direitos humanos não prega o direito do cidadão ser um bandido. Onde vocês leram isso? Estão completamente enganados em tudo. O texto está enganado e todas as cartas aqui também. Acho apavorante ver tanta gente querendo que uma pessoa perca os seus direitos, lembrando que, não está incluido nesses direitos, a criminalidade. Mas o bandido, uma vez preso, tem sim os seus direitos, graças a Deus. Se assim não fosse, seria a barbárie total e não haveria diferença entre cidadão de bem e bandidos. Os cidadãos chamados de bem estariam cometendo crimes, e achando correto, apenas porque a vítima também é criminosa. Olho por olho, dente por dente? Lembrem-se de uma coisa: ninguém está livre de um dia precisar pedir pelos direitos humanos. Ninguém está livre de ter um filho bandido, um pai assassino, ou mesmo, de se tornar um marginal. Ninguém. Nenhum de vocês está livre disso. Pensem nisso, e sejam mais compassivos e amorosos para com o próximo.

Anônimo disse...

Ilmo. Sr. Delegado Wilson Ronaldo Monteiro :
Que bom seria se alguns desses que defendem a bandidagem fossem vítimas. Que tivessem pai,mãe,esposa(o)filhos e netos seviciados,assaltados e mortos, para cortar na própria carne. Mas é assim mesmo. No único Páis descoberto no planeta terra, o certo é errado e o errado é que é certo. Tem que chamar bandido de V.Sa. para não contrariar a demagogia imunda daqueles que defendem a barbárie que impera no Brasil e que não sabemos onde vai parar. Matar polícia pode ! Matar bandido não pode ! Esta carta carta de um Policial a um bandido deveria parar nos maiores jornais do mundo, para que a índole das pessoas seja avaliada e para que se saiba que neste País tem Polícia séria sim senhor. Precisamos de humanos direitos e não de direitos humanos.
Que o Governo Federal reconheça a coragem e o sacrifício da Polícia, que sai de casa para o seu trabalho e não sabe se volta. Parabens pelo seu artigo e que sirva de exemplo para todos os que querem construir um Brasil digno,de respeito e de Ordem e Progresso como mostra a nossa Bandeira, da qual só se lembram qdo das atividades esportivas.
Marco Antonio
Curitiba-PR.

Kelvani C.G.D disse...

Sou esposa de um policial militar tenho dois filhos homens pequenos a quem rezo para que eles não siga a profissão do pai Percebi que com o tempo minhas orações estão sendo em vão pois a cada dia que passam eles admiram mais a profissão que o pai escolheu para acabar de completar meu sofrimento tenho um irmão e um cunhado que tambem exercem a mesma função do meu marido.Sou uma pessoa que não escuto radio com medo dos noticiarios quero ter a ilusão que violencia só existe a km de onde morro assim me sinto melhor se existe mesmo DIREITOS HUMANOS quero ter o direito de envelhecer ao lado do meu marido um POLICIAL MILITAR

ladislau disse...

Nós que fazemos parte da segurança pública sempre estamos defendendo nossos direitos como integrantes de segurança. Enquanto que o ladrão por mais unidos que sejam tem vida curta. Visite o blogger do ladislau do vale

Evandro disse...

Cb Evandro, PMMG.
Pura realidade, esta carta. Estamos ai par defender a sociedade de bem, mas que nela faz parte o infrator, que nem se quer podemos chamá-lo de vagabundo, e esta previsto em lei.
O infrator pode cometer o crime mais hediondo existente, que toda a populaçao repugna, e pede pela morte do mesmo, mas nós policiais quando o prendemos não podemos se quer dar uma tapa e ainda defendê-lo da populção que quer linxá-lo...... sociedade que vivemos é isso.. a mesma que nos aplude e que nos condena.
Companheiros cabeça para frente para cehgarmos no final da carreira e podermos desfrutarmos de uma aposentadoria saudável com nossa família.
Abraços.

Anônimo disse...

Anônimo:
Nobre Delegado!
Primeiramente, gostaria de elogiá-lo pela sagacidade de um verdadeiro policial face a carta em epígrafe; concordo plenamente com os pontos elencados e, também gostaria de acrescentar nesta oportunidade algumas reflexões:Atualmente,lamentavelmente, a polícia tem sido a única vidraça de toda e qualquer pedra social arremessada, também não podemos esquecer que como nascituro todos somos iguais, já que ao nascermos o médico não diz bom, mau, com caráter, sem caráter, honesto, desonesto, etc.A família e a sociedade são também os responsáveis diretos por esta situação, embora haja o fator da escolha individual, mas a cultura brasileira é a da vantagem, como diz a "Lei de Gerson", uma vez que os cidadãos brasileiros de um modo geral, clamam pelos direitos, mas esquecem os deveres.Em relação aos direitos humanos percebemos que os bandidos estão em vantagem em relação aos cidadãos, já que os mesmos possuem seus direitos mais garantidos do que os outros que por muitas vezes morrem à mingua nas filas intermináveis , que devereriam acolhê-los dignamente.Concluindo, o Del.Pol.Sivuca tinha razão ao dizer que "bandido bom é bandido morto e enterrado em pé para não ocupar espaço", porque como bem sabemos proliferam-se um após o outro.

Anônimo disse...

Tratar os iguais com igualdade e os desiguais com desigualdade na medida que se igualam.É mais ou menos assim.Lógico que sem excessos.
Saudações milicianas !!!

Anônimo disse...

Meu marido tambem é delegado de policia(no estado de SP) e compartilho com os comentarios desta carta.
Sinto VERGONHA de ser BRASILEIRA........

Anônimo disse...

Esse Delegado não existe. Veja outro artigo publicado em jornal Paraense.

OBRIGADO GOVERNADORA



Ao ver meu contra cheque do mês de abril, fiquei maravilhado ao saber que o aumento anunciado pela Governadora iria modificar minha vida.

Como primeira mudança, procurei logo trocar de carro, ou seja, saí do veículo ano 2004 e retornei para um 2003, pois assim poderia pagar o imposto de IPVA, o qual nunca acompanha nossos reajustes.

Devido as mensalidades escolares sempre serem maiores do que o percentual dado ao meu salário, conversei com meus filhos e sugeri que os mesmos estudassem em escola pública, usando como argumento de que para eles seria melhor, pois teriam mais chance de ingressar na Universidade, haja vista que entrariam no sistema de quota destinada aos alunos daqueles Estabelecimentos de Ensino... e como meus filhos tem origem negra e indígena, aposto que entrarão na Universidade sem fazerem vestibular. Esse raciocínio só veio a tona após saber o “quantun” que foi dado de “aumento salarial'.

Continuarei usando meus velhos palitós, pois não temos o auxilio que Deputados e Juízes recebem para trocarem a indumentária, porém, como já faço compras no “brechó” da “Tieta”, esta não perderá seu cliente e nossa amizade perdurará por muito tempo, afinal, com um bom aumento em meu salário certamente a Tieta iria comentar que eu estava “metido” e que abandonara os amigos. Graças a Governadora eu e Tieta continuamos amigos.

Cada vez passo mais longe de um restaurante de luxo. A inflação ainda não chegou ao “espetinho de gato” do “Negão”, o qual costumo levar algumas pessoas para um jantar ao luar, aproveitando o fato da Vigilância Sanitária não expulsar, ainda, o “Negão” daquela área. Manterei o plano de saúde, porque com certeza o usarei muitas vezes.

Ainda bem que não acreditei no discurso de um ex-chefe da casa civil , o qual usou nossa festa de confraternização como palco eleitoral e com a cabeça cheia de Whisky prometeu um aumento para nós de 45%. Ora, esse político pode saber tudo que circunda um Estado, mas o que ele soube mesmo naquele momento foi nos persuadir, enganar, manipular. Ele sabia que precisávamos(e precisamos) de heróis; sabia que estávamos e (estamos) imensamente carentes, e claro, estenderíamos a mão ao primeiro que desejasse nos salvar. No outro dia após o primeiro gole de água gelada, percebemos que o político nos colocou uma capa e depois que nos arremessou do prédio com ele, descobrimos que não podíamos voar.

Obrigado Governadora por manter meu cotidiano de vida. Não tenho que me preocupar com carro moderno, roupas caras e comidas exóticas, pois com esse aumento salarial, fortalecerei ainda mais a amizade com o meu mecânico “marcha lenta” ; abrirei um crediário no Brechó da Tieta e degustarei o molho de pimenta do Negão.

Enfim, acreditando que V. Exa., gostaria de dar um aumento expressivo para a categoria de Delegado de Polícia Civil, porém as finanças do Estado não suportaria o impacto, apresento neste momento a solução: “nomear todos os Delegados como seus assessores especiais, afinal já estamos acostumados a carregar cobras e ver fantasmas.

Wilson Ronaldo Monteiro
Delegado de Polícia Civil

Anônimo disse...

Enveredando no contexto, concordo com oque diz que devemos ter direitos, não podemos falar muito, pois seremos oprimidos, seremos mortos, mas sabemos a verdade, me silencio por conhecer de perto oque é lei, oque é justiça, e vejo o inverso e me calo. Querem sangue, querem matar, querem ser aquilo que se odeia ser. Que deus nos proteja.

Anônimo disse...

A correspondência desse delegado de polícia que parece almejar o status de legislador, juiz e carrasco, é patética, na medida em que bandido e policial são da mesma estirpe psíquica;
a psicologia os explica; os dois são iguais; o polícia é o criminoso amparado pela Estado e o bandido é o criminoso que não tem essa proteção;
são muito parecidos e tem pontos em comum: Dentre outras semelhanças, usam capuzes e a "voz de comando" da abordagem policial e do assalto são parecidas; POLÍCIA! ASSALTO!
Não existem bem ou mal nessa relação degradante; o elemento da polícia é encarregado pelo Estado de limpar a latrina produzida pela desigualdade econômico-social; o "limpador" se confunde com a sujeira;

jbalani disse...

é isso mesmo meu amigo infelizmente nosso mundo esta assim,e pelo que vejo piorando cada dia, cada presidente que entra nessa merda,só piora a coisa como as ultimas da nossa ilustríssima DILMA estou na area tambem e isso so esta me fazendo mal a cada dia e nao tem remédio...valeu abraços...

Anônimo disse...

representants dos direitos humanos, so querem aparecer na midia e se nao ganhasse numerarios eles seriam realmente defensores dos direitos humanos que somentes para os cidados que vevem a margem da lei eos trabalhadores vitimas dessa escoria que se dizem ladroes, pois de inocentes neste pais as penintenciarias estao cheiaos pois recebem ate salarios e bem mais que um trabalhdor sem falar em medicos que soa atentidos bem mais rapitos que um trabalhador.

JNilton15 disse...

SOU UM CIDADÃO QUE LUTEI E LUTO POR UMA VIDA DIGNA, JÁ ENFRENTEI SITUAÇÕES DAS MAIS DIVERSAS POSSIVEIS, JÁ ENCAREI MUITO HOMEM METIDO A TAL, MAS QUANDO VEJO UM HOMEM PÚBLICO CHEGAR A ESTE PONTO DE EDITAR TAL CARTA, FICO PREOCUPADO POIS ELES VIVEM DIRETAMENTE COM O PODRE DA SOCIEDADE, E ESTA PODRIDÃO ESTA SE DANDO AO LUXO DE TER TODOS ESTES DIREITOS É VERGONHOSO, ONDE ESTÃO OS HOMENS PÚBLICOS QUE GEREM LEIS TÃO MESQUINHAS, ONDE ESTA O REPRESENTANTE DO POVO ELEITO PARA CORRIGIR AS LEIS DESTE PAIS, PARABÉNS A TODOS OS POLICIAIS DESTE NOSSO PAÍS QUE TANTO SOFREM, TANTO SE DEDICAM PARABÉNS POLICIAIS VOCES TEM O RESPEITO E CARINHO....

Anônimo disse...

Policial e bandido são igualmente facínoras e violentos: a diferença é apenas que um é pago pelo Estado e o outro não; no mais são iguais, posto que utilizam a mesma matéria prima chamada violência em suas profissões;

a atividade de um é igual á atividade do outro: violentar pessoas; a barreira que os separa é muito tênue e frágil: a lei, produzida por um congresso desonesto e desacreditado;

Postar um comentário

Comentários - Regras e Avisos:
- Nosso blog tem o maior prazer em publicar seus comentários. Reserva-se, entretanto, no direito de rejeitar textos com linguagem ofensiva ou obscena, com palavras de baixo calão, com acusações sem provas, com preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com a legislação nacional.
- O comentário precisa ter relação com a postagem.
- Comentários anônimos ou com nomes fantasiosos poderão ser deletados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores e não refletem a opinião deste blog.
- Clique aqui e saiba mais sobre a política de comentários.

 
Os pontos de vista aqui publicados são de responsabilidade dos respectivos autores, não representando versões oficiais de quaisquer instituições.
© 2007 Template feito por Templates para Você - Deformado por José Ricardo
▲ Topo