Algemação de menores e maiores

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Recebi uma mensagem pelo formulário de contato perguntando sobre como deve ser a algemação em menores e quais os critérios devem ser observados para que o serviço seja realizado com a devida legitimidade.

Como já foi falado neste blog, a partir da edição da Súmula Vinculante nº 11 do Supremo Tribunal Federal (STF), o uso de algemas passou a ter caráter excepcional.
Súmula 11 do STF: Só é lícito o uso de algemas em casos de resistência e de fundado receio de fuga ou de perigo à integridade física própria ou alheia, por parte do preso ou de terceiros, justificada a excepcionalidade por escrito, sob pena de responsabilidade disciplinar, civil e penal do agente ou da autoridade e de nulidade da prisão ou do ato processual a que se refere, sem prejuízo da responsabilidade civil do Estado.
Existe toda uma discussão sobre o uso de algemas. Alguns juristas até relacionam uso de algemas com emprego de força. Particularmente, não vejo muita relação. As algemas são meios de imobilização e contenção; visam neutralizar potenciais ações agressivas por parte do preso. A prática nos mostra que algemar o infrator evita enfrentamentos, lutas corporais e fugas, cujos desfechos muitas vezes são trágicos.

A minha experiência profissional me diz que a algemação deveria ser a regra. Por duas vezes, duas mulheres diferentes, em ocasiões diferentes, tentaram pular da viatura em que me encontrava quando esta se deslocava a cerca de 100 km/h por uma rodovia. Em ambos os casos, no momento da prisão não houve resistência nem fundado receio de fuga ou de perigo à integridade física própria ou alheia; as mulheres não reagiram nem demonstraram que tentariam fugir. Entretanto, só não aconteceu uma tragédia em razão da intervenção divina e porque fomos bastante rápidos em segurá-las e em frenar a viatura.

No meu humilde entender, do ponto de vista legal devem ser algemados todos os cidadãos infratores que demonstraram, na prática do crime, atitudes violentas ou imprevisíveis, e ainda os que apresentam sintomas de terem ingerido bebida alcoólica ou de terem feito uso de substâncias entorpecentes. Enquadra-se no "perigo à integridade física própria ou alheia". Por exemplo, se o cidadão agrediu a esposa, o que me garante que ele não terá nova atitude violenta e venha a agredir os policiais ou mesmo tentar fugir? Basta o policial narrar no boletim de ocorrência (BO) algo assim:
Considerando que, de acordo com a vítima, o conduzido praticou o crime mediante violência, agredindo-a como murros e chutes, o algemamos a fim de evitar que ele viesse a adotar nova atitude descontrolada, pondo em risco sua própria integridade física ou de terceiros.
Considerando que o conduzido apresentava sintomas de ter feito uso de substância entorpecente e encontrava-se muito agitado, o algemamos tendo que vista que ele poderia ter algum comportamento imprevisível ou mesmo nos agredir ou fugir.
Entendo também que é lícito algemar cidadãos infratores de porte físico avantajado ou que pratiquem alguma arte marcial. Tal circunstância também deve ser narrada no BO.
Considerando o porte físico avantajado do conduzido, o algemamos a fim de garantir nossa integridade física, visto que ele seria encaminhado a esta delegacia no banco de trás da viatura, situação que nos colocava em grande vulnerabilidade em face de uma potencial agressão por parte dele.
Falando especificamente sobre algemação em menores, deve ser demonstrada a imprescindibilidade do uso das algemas, através de circunstâncias que devem ser explicitadas no BO. Alguns exemplos: Adolescente de altíssimo grau de periculosidade, de porte físico avantajado, que reagiu a apreensão ou que praticou crime mediante violência. O policial militar, optando nesses casos pela algemação, estará na realidade preservando a integridade física do menor e, por conseguinte, resguardando os direitos à vida e à saúde a ele assegurados pela Constituição Federal e pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

O que o ECA proíbe, em seu artigo 178, é a condução de menores em compartimentos fechados, em condições atentatórias à sua dignidade ou que impliquem risco à sua integridade física ou mental. Não fala nada em algemas.
Art. 178. O adolescente a quem se atribua autoria de ato infracional não poderá ser conduzido ou transportado em compartimento fechado de veículo policial, em condições atentatórias à sua dignidade, ou que impliquem risco à sua integridade física ou mental, sob pena de responsabilidade.
Na minha opinião, em determinadas situações cabe até a condução do menor em compartimento fechado da viatura. Podemos citar o exemplo de um menor que trocou tiros com os policiais ou que reagiu violentamente à apreensão. Mesmo que a condução do menor no "xadrez" da viatura seja proibida pelo ECA, tal situação enquadra-se perfeitamente na excludente de ilicitude de "estado de necessidade".
Código Penal Militar, art. 43. Considera-se em estado de necessidade quem pratica o fato para preservar direito seu ou alheio, de perigo certo e atual, que não provocou, nem podia de outro modo evitar, desde que o mal causado, por sua natureza e importância, é consideravelmente inferior ao mal evitado, e o agente não era legalmente obrigado a arrostar o perigo.
É preciso entender que o policial militar também tem direitos. Os valores não podem ser invertidos. O menor infrator mata, assalta, trafica, e o policial ainda vai se expor a ser agredido para não constrangê-lo ou atentar contra sua dignidade? Que dignidade? E a segurança do policial?

Enfim, como sempre falamos neste blog, o negócio é saber escrever, fundamentar com clareza as medidas tomadas, explicitar os motivos que ensejaram a adoção da providência. Sabendo escrever, a algemação continua sendo a regra.



Gostou desta postagem? Então cadastre-se AQUI para receber as atualizações do Universo Policial no seu e-mail ou no seu agregador de Feed/RSS.

37 comentário(s):

Anônimo disse...

Nós policiais, devemos atentar pelo grande perigo que estamos expostos em conduzir no banco traseiro da viatura indivíduo preso(por qualquer natureza). O mesmo pode nos atacar a qualquer momento, pois ele estuda o tempo em que acha que poderá ter êxito na fuga e utiliza-se de qualquer destreza, até mesmo para atacar o cmt da guarnição bem como o seu motorista. Há policiais que desprezam o compartimento fechado, agora lendo o texto descrito os "mais cautelosos" podem conduzir seu preso sem receio. É lendo que se aprende. Parabéns pela prestação de serviço do blog.

Contábeis UESC disse...

Parabéns pela matéria.
Muito bem fundamentado o texto
Muitas vezes, por falta de interpretaçao jurídica correta, os policiais erram ou deixar de executar legalmente seus atos por dúvidas e prejuízos que poderao advir caso incorra em erro.
O certo é interpretar a norma corretamente com a realidade que cada situaçao exponha. O texo acima, nos remete a várias reflexoes e apresenta suas soluçoes. Cada caso tem suas próprias características, o certo é seguir a lei, mas nunca perdendo de vista o bom senso, tao essencial na preservaçao da vida - a sua, a minha e do infrator.
Parabéns pelo blog.

cleidston disse...

Muito boa esta matéria, mas uma vez digo o policial tem que cada dia, mas ser um profissional que pensa, age e narra com clareza os seus atos no bop, nunca esquecendo a caneta e o papel são as nossas maiores aramas.

Ednaldo Ferreira disse...

Toda sociedade é conhecedora de que menores infratores neste país é quem mais vem matando, delinquindo, e nenhuma lei penal é editada neste Brasil no intuito de o menor ser penalizado como o adulto. A tendência é a situação ficar cada vez pior. Este é o meu entendimento.

Anônimo disse...

PRESO É PRESO. QUALQUER QUE SEJA (MENOR, MAIOR, BONITO, FEIO, ETC) TEM QUE METER A PULSEIRA DE PRATA. HÁ INÚMEROS REGISTROS DE CHEFES DE FAMÍLIAS QUE ACREDITARAM NO SISTEMA (JURISPRUDÊNCIA, SÚMULA E OUTROS) E ESTÃO HÁ MUITO TEMPO EMBAIXO DA TERRA.COMO POLICIAL, CIDADÃO INFRATOR SEMPRE VAI SER PREMIADO COM UM BELO PAR DE ALGEMAS. ALGUNS POR AÍ DEVERIAM VISITAR AS RUAS, CONHECER MELHOR A BANDIDAGEM, A VAGABUNDAGEM. NÃO TEM NENHUM SANTO SOLTO POR AÍ. VAMOS ALGEMAR SIM E CONTINUAR VIVO.

Anônimo disse...

A gente sempre quer ter bom censo, e tenta agir de acordo com a situação, mas a regra é sempre algemar aquele que for conduzido, porque não tem como prever a reação do conduzido em todos os momentos, portanto por mais que a gente queira crer que nenhuma alteração vai ocorrer a história nos diz que tudo pode acontecer. Por isso, o Polícial deve se proteger e algemar o indivíduo, se resquardando de qualquer eventual alteração. Não imorta se é menor, maior, homem ou mulher, grampo neles, para o bem de todos...
Parabens pela postagem e que o pessoal continue opinando, eu leio varios comentarios e tenho aprendido muito.

Anônimo disse...

Se eu prender é ALGEMA na certa, pode ser o presidente ou o mendigo.
Boto pra F.......

Anônimo disse...

Parabens pela brilhane materia, tendo em vista as várias duvidas que surgem para o policial no dia a dia, quanto a interpretação das legislações.

Anônimo disse...

Cada caso é um caso, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa... devemos analizar sempre nossos conceitos, na medida possível dentro da discricionalidade para não encorrermos em crime certo. Mas cabe no momento da necessidade todos nos tomar-mos a medida necessária para ivitar-mos um dano maior ou risco a nossa integridade fisica como a de terceiros..
falô moçada ...
temos que ter também juizo para não sermos compelidos ao juizo....
um abraço a todos...

Ronaldo disse...

Cada caso é um caso, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa... devemos analizar sempre nossos conceitos, na medida possível dentro da discricionalidade para não encorrermos em crime certo. Mas cabe no momento da necessidade todos nos tomar-mos a medida necessária para ivitar-mos um dano maior ou risco a nossa integridade fisica como a de terceiros..
falô moçada ...
temos que ter também juizo para não sermos compelidos ao juizo....
um abraço a todos...
Ronaldo M. Oliveira

Edmilson santos disse...

parabens pela matéria, muito bem fundada e tenho certeza que tirou nossas duvidas e incerteza,tendo em vista que nós que trabalhamos nas ruas e batemos de frente diariamente com esses problemas muito esclarecedor
valeu um grande abraço a todos da corporação.

Aspirante disse...

A cada materia que eu leio fico mais feliz de saber que existem militares com esse pensamento. O cidadão está sempre de olho em nossas ações, falas e pensamentos. A partir do momento que demonstramos força aliada com conhecimento estaremos repassando uma imagem correta da PM a fim de sempre buscar o melhor. Como foi muito bem dito, nossas armas, além du fuzil, sao canetas e papeis. O que está previsto tem que ser cumprido.

carlos guerreiro disse...

caros,colegas ,ser profissional e de extrema importancia e pricncipalmente saber quando algemar respeitando a dignidade humana.Durante meus quatros anos de experiencia fazer o uso da algema e questao de vida para segurança da guarniçao.mas vale lembrar alguns imformaçoes,que o uso a algema somente sera legal,a partir da possibilidade de fuga,agravamento da ocorrencia,ameaça potencial a cidaoes e policiais e principalmente a vida pregressa do suspeito,e cabe aos pms envolvidos avaliar situaçoes,riscos e circunstancias,seguindo estas regrinhas sera a legitimidade para qualquer açao policial.........

Anônimo disse...

é companheiros creio que só nós policiais é quem sabe a hora o momento e em quem vamos usar algemas. esses majistrados não estão nem aí para nossas vidas,muitos deles só tomaram essa decisão de limitar nós policiais no nosso trabalho, só por pressão politicas.pq alguem que cometeu crimes e essas pessoas eram pessoas influentes e sairam algemadas é que foi criada essa lei.mas eu prefiro responder alguma sindicancia ou inquérito administrativo do que ser supreendido por um vagabundo,por não te-lo algemdo e acabar sendo morto pelo mesmo. então pode ser maior , menor ou quem quer que seja, cometeu crime vai algemado para dp.

PM CONTAGEM disse...

Para mim, colocou qualquer pessoa na condição de preso ou apreendido na viatura, deve ser conduzido algemado para trás.

Paulo Souza disse...

Caríssimo, colega de Profissão José Ricardo Supérbi Monteiro,quado o excelso pretório brasileiro editou sumula vinculante proibindo que os policiais usassem algemas em presos, atropelou uma das condições de validade do ato administrativo, qual seja, a competencia, ora, se o judiciário entende que o uso de algemas em presos, seja uma pratica arbitraria, que respeite o principio da inércia da atividade jurisdicional, e espere ser provocado para se manifestar. Invadir a competência do poder legislativo não é a forma mais adequada de se resolver os abusos cometidos por alguns maus policiais.

Art. 103-A. O Supremo Tribunal Federal poderá, de ofício ou por provocação, mediante decisão de dois terços dos seus membros, após reiteradas decisões sobre matéria constitucional, aprovar súmula que, a partir de sua publicação na imprensa oficial, terá efeito vinculante em relação aos demais órgãos do Poder Judiciário e à administração pública direta e indireta, nas esferas federal, estadual e municipal, bem como proceder à sua revisão ou cancelamento, na forma estabelecida em lei. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004) (Vide Lei nº 11.417, de 2006).

§ 1º A súmula terá por objetivo a validade, a interpretação e a eficácia de normas determinadas, acerca das quais haja controvérsia atual entre órgãos judiciários ou entre esses e a administração pública que acarrete grave insegurança jurídica e relevante multiplicação de processos sobre questão idêntica. (CF)

SUMULA VINCULANTE Nº 11

SÓ É LÍCITO O USO DE ALGEMAS EM CASOS DE RESISTÊNCIA E DE FUNDADO RECEIO DE FUGA OU DE PERIGO À INTEGRIDADE FÍSICA PRÓPRIA OU ALHEIA, POR PARTE DO PRESO OU DE TERCEIROS, JUSTIFICADA A EXCEPCIONALIDADE POR ESCRITO, SOB PENA DE RESPONSABILIDADE DISCIPLINAR, CIVIL E PENAL DO AGENTE OU DA AUTORIDADE E DE NULIDADE DA PRISÃO OU DO ATO PROCESSUAL A QUE SE REFERE, SEM PREJUÍZO DA RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO.


Veja que a sumula vinculante nº11 não trata de validade, interpretação ou eficácia de norma determinada, em que haja controvérsia, ela simplesmente criou uma norma, proibindo o uso de algemas, tal qual o poder legislativo o faz, deixando flagrante a invasão de competência. A SMV nº 11 é ato legislativo, (espécie do gênero: ato administrativo) que padece de vicio de competência, portanto, nulo.

TV JUSTIÇA

Ação Pública discute o uso das algemas

Nesta semana, o programa Ação Pública trata da Súmula Vinculante número 11, editada pelo Supremo Tribunal Federal, que restringiu o uso de algemas pela autoridade policial. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, apresentou parecer pelo fim da Súmula. No documento, Gurgel reconhece que o Supremo se preocupou em resguardar a dignidade das pessoas presas e que houve abuso no uso das algemas em certos casos, mas questiona se a súmula é o instrumento adequado para regulamentar a questão.

Paulo Souza, soldado de policia militar do distrito fedeal e cientista da atividade policial de atendimento de emergencia. E-Mail para contato: paulo.p.sz@hotmail.com

Sgt PM Tolotti disse...

Boa noite aos irmãos de farda PMMG.

Sou PMMS e fazendo o CAS-2010 foi necessário realizar muitas pesquisas, ocasião em que acabei descobrindo este blog, e quero parabenizar o autor do mesmo, uma vez que por meio dele consegui muitas informações.
Valendo destacar que o recomendo a todos os companheiros, independentemente, se o acesso é para fins de curso ou não, pois, o blog ora reportado traz orientações importantíssimas para o cotidiano policial.
Bom!!! quanto a SV nº 11 é mais que sabido que seu objetivo não tem nada a ver com o interesse voltada as atividades policiais, e tão pouco da coletividade, mas sim, de uma minoria de errantes, mas a verdade é o seguinte, o PM tem que ser bem informado para que assim possa justificar com clareza suas decisões adotadas. Sendo detentor de conhecimentos, a algemação continua sendo a regra.

Abraços;

2º Sgt PM Tolotti

José Ricardo disse...

Sgt Toloti, agradeço imensamente as palavras de elogio ao Universo Policial. Como o senhor bem disse, para o policial bem informado, a algemação continua sendo a regra, é só saber escrever (justificar).

Sinceras saudações!

Paulo Souza disse...

SUMULA VINCULANTE nº 11

CORREÇÃO:

Em postagem publicada em 04 de janeiro de 2010 afirmei que a sumula vinculante nº11 constitui ato legislativo, espécie do gênero: ato administrativo; procedendo a pesquisa descobri o equívoco. A sumula vinculante nº11 constitui ato legislativo sim, mas, espécie do gênero: ato praticado pelo Estado, do qual ato administrativo também é espécie, contudo, seja ato administrativo ou ato legislativo, para que tenham validade e surta efeitos jurídicos precisão ser editados por agente competente, o que não é o caso da sumula em comento.

Paulo Souza, policial militar do Distrito Federal, cientista da atividade policial de repressão imediata.

Anônimo disse...

Gostaria de estar informado a respeito de condução de detentos ao Hospital, Forúns e em outras instituições, se é de nossa obrigação, ou se deve ser acompanhado juntamente com Polícia Civil?

SGT DESION, UNAÍ, MG disse...

MUITO BOA A EXPLICAÇÃO. EU TAMBÉM JÁ TIVE A FUGA DE UM MENOR DA MINHA VP E JÁ ERA. PEGOU UMA DESCIDA DA TAMOIOS, ENTRE RIO DE JANEIRO E ESPPIRITO SANTO EM BH E SUMIU.

Anônimo disse...

Sgt disse:Usarei a algema no sem vergonha,caso contrário,o amarro com nó cego e depois corto a corda na delegacia.Bandido tem que ser imobilizado de qualquer forma.Parabéns pela matéria.

Anônimo disse...

CABO PM
É MUITO IMPORTANTE TERMOS INFORMAÇOES DE GRANDE VALIA PARA CONHECIMENTOS DO NOSSO DIA A DIA QUE NOS AUXILIA A LIDARMOS COM MAIOR CLAREZA SOBRE A APLICAÇAO DAS NORMAS E LEIS. PORTANTO NAO TENHAM DUVIDA (BANDIDO SEMPRE SERA BANDIDO ) NAO PODEMOS NOS SENSIBILIZAR POR SUAS CONDIÇOES , E SIM , A TODO MOMENTO SERMOS PRECAVIDOS USANDO SEMPRE AS ALGEMAS E TAMBEM O OLHO VIVO. POR QUE BANDIDO NAO PRESTA .

ABRAÇOS......

Anônimo disse...

Acredito que quem elaborou a sv nº11, nunca trabalhou combatendo a criminalidade, não conhece o bandido que na presença da polícia é um santinho, mas se não algemar,espera o primeiro descuido dos policiais para empreender fuga e até mesmo tentar contra a intergridade física da equipe colocando em risco a sua própria, por esses motivos, sou a favor da algemação, mas, no B.O tem que justificar o motivo, ou seja, ter um amparo legal

Anônimo disse...

SARGENTO PM RELATA: ME ENCONTRAVA DE SERVIÇO, QUANDO FOMOS ACIONADOS PARA UMA OCORRÊNCIA, CHEGANDO NO LOCAL, SE TRATAVA DE UM MENOR QUE TINHA COMETIDO UM ATO INFRACIONAL (ART.129,LESÃO CORPORAL), FOI FEITA A DETENÇÂO DO REFERIDO, COMO TINHA QUE CONDUZIR A VÍTIMA E TESTEMUNHAS PARA A D.P, SOLICITEI APOIO DE OUTRA VTR PARA CONDUZIR O MENOR, JÁ QUE O MESMO SEGUNDO O ART.178 DO ECA, NÃO PODE SER CONDUZIDO NO COMPARTIMENTO FECHADO, RESUMINDO, NO PRIMEIRO CRUZAMENTO, O MENOR, DESTRAVOU A PORTA DA VIATURA, PULOU, SAIU CORRENDO E FOI ATROPELADO POR UM VEÍCULO QUE VINHA NO SENTIDO CONTRÁRIO, GRAÇAS A DEUS O MESMO SOFREU SÓ ESCORIAÇÕES, MAS, FINALIZANDO, HOJE QUEM RESPONDE POR LESÃO CORPORAL SOU EU, HOJE APRENDI A LIÇÃO DE QUE TODO INFRATOR QUE TIVER QUE CONDUZIR, INDEPENDENTE DE QUEM SEJA, O MESMO VAI ALGEMADO.
ABRAÇO...

Anônimo disse...

Sou ag. transito e prendi um individuo em flagrante no centro de Niterói quando em serviço por furto de uma bicicleta, o mesmo fora conduzido à DP algemado pois reagira e não se aquietava, a vitima foi junto e na delegacia descobriu-se que o meliante possui 3 RGs, fora expulso de casa pelo tráfico e segundo 3° é viciado em drogas, contudo o elemento foi solto em 24 horas.

Outro dia eu e um pm fomos abordados por transeuntes que nos pediram ajuda pois um rapaz assaltava e vendia drogas em uma rua próxima, cercamo-lo e foi o maior show com direito a muitos celulares e curiosos com muita resistencia ate que alguém lhe disse que estava tudo filmado e ninguém o faria mal, entao se acalmou e foi conosco, na DP perguntou-nos a porta se entravamos juntos ou ele ja podia ir entrando, o que na hora nao ntendi, mas por ser velho conhecido na DP ele assinou os papéis necessários e saiu em uns 7 minutos pois era menor e nós em uns 20 minutos e olha que ele tinha uma mochila com drogas, uma garrafa com timmr e diversos pertences de 3°.

É muito frustrante essa situação, parece que nós é quem somos os vilões.

Parabenizo a todos que fazem desse blog um dos melhores na área.

Ag. Trânsito Joao Batista.

Anônimo disse...

FUI COMUNICADO DISCIPLINAMENTO POR DESÍDIA, SENDO ABERTO UMA SINDICANCIA NO MES DE MARÇO, TENDO O FATO OCORRIDO EM NOVEMBRO/2008, POR TER RETIDO A CNH DE UM CONDUTOR, EM UMA BLITZ DE TRANSITO, ONDE O REFERIDO CONDUTOR NÃO PORTAVA O CRLV DO VEICULO, ATÉ APRESENTAÇÃO; PORÉM POR NÃO TER RETORNADO EM TEMPO HABIIL, FORAM LAVRADAS AITS, E ENCAMINHADAS A DEPOL JUNTAMENTO COM O VEICULO; VINDO O CONDUTOR A QUIXAR-SE A CMT DO PEL PM. GOSTARIA DE ORIENTAÇÃO NO FATA DA DESIDIA E, A PRESCRIÇÃO;

Anônimo disse...

Preso tem que ser algemado, independentemente da idade.
Mas meus companheiros, não vamos esquecer que algema não é impedimento para fuga...

Anônimo disse...

Essa tal de súmula vinculante n° 11 do STF, que vá se f..., pois, somente foi postada publicamente quando a policia federal, maravilhosamente, prendeu um banqueiro bagabundo que lesou os cores publicos e, extranhamente, feriu o ministro gilmar mendes. independente de qualquer sentimento destes protetores do mal, vamos continuar protegendo nossa integridade e das pessoas de bem deste pais.

Anônimo disse...

Esteve em nosso batalhão uma competente promotora de justiça do ministério público local para, infelismente, nos advertir e orientar sobre algemação em menores quando da sua condução e permenência nos corredores do forúm para aguardar audiência,condições que segundo ela, os colocam em extremo constrangimento, entretanto, talves nunca mais terá a infeliz ideia de procurar policia para tentar ensiná-los a trabalhar, com o simples argumento de explicar o que determina os arcáicos vergonhosos CODIGO PENAL e ECA, pois, foi sabatinada com perguntas e questionamentos que a deixou sem explicações, face às inumeras situações de riscos a que somos submetidos, para preservar direitos destes vagabundos acobertados pela lei.

Anônimo disse...

Caro amigos tomem cuidado em suas ações, recentemente um policial militar foi ferido assim que chegou em uma delegacia. No momento da prisão de uma mulher, ela estava calma, pois estava sob efeito de medicamentos, assim que chegou na delegacia, ela sacou de uma faca pequena que estava em sua bolsa e agrediu com a faca a coxa do militar que estava sentado proximo a ela. Senhores agora imagina se esta mesma mulher agridesse o pescoço do motorista com a viatura em movimento? Não descuide da segurança, independente de quem seja, fique atento a todo momento e não duvidem de ninguem. Amados Deus os abençõe.

Anônimo disse...

Graças a atitudes de politicos corruptos que acabaram presos pela policia federal e algemados se sentiram constrangidos. Por fim criaram normas para que não utilizem algemas. Acho que se a pessoa vai ser presa conduzida em viatura deve ser algemada, para segurança dos policiais,segundo nunca sabemos da intenção da pessoa. é logico com todo respeito ao cidadão.Amigos muito cuidado com suas ações.pois ganhamos muito pouco para enrrolarmos com a justiça por causa de alguma atitide que poderia ter sido evitada;

Unknown disse...

Muito boa esta matéria serve para tirar duvida para quem esta iniciando nesta nova profissão.

Anônimo disse...

muito convicta a matéria e, aomesmo tempo muito bom o blog amigo bloqueiro,entrando na temática a pm tem que algemar qualquer indivíduo que atente contra a segurança das pessoas de bem,ela não só poderia algemar como também usar força legal e até letal a marginais que venham a pregar a violência e a desordem!

chega de direito para vagabundo, a polícia tem gente trabalhadora e pai de famílias honestos que querem voltar para seus lares........

nesse país só tem direito BANDIDO! DESDE DO MENOR QUE USOU A PRIMEIRO BASEADO AO POLÍTICO CORRUPTO!



PARABÉNS BLOG PELA A EFICIÊNCIA E ABNEGAÇÃO DE UM BOM TRABALHO JORNALÍSTICO FEITO!

Anônimo disse...

VOU SER OUVIDO NO FORUM POR TER CONDUZIDO UM MENOR DE 16 ANOS NO COMPARTIMENTO DO XADREZ.PERGUNTO: QUAL A MELHOR SAIDA, LEVANDO EM CONSIDERACAO O PORTE FISICO DO MENOR E O ESTADO DELE DE NERVOSISMO E 04 PESSOAS PARA SEREM CONDUZIDAS...

Anônimo disse...

corrija o texto: algemamento e nao algemação.

ademir da silva disse...

muito bom esse blog

Postar um comentário

Comentários - Regras e Avisos:
- Nosso blog tem o maior prazer em publicar seus comentários. Reserva-se, entretanto, no direito de rejeitar textos com linguagem ofensiva ou obscena, com palavras de baixo calão, com acusações sem provas, com preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com a legislação nacional.
- O comentário precisa ter relação com a postagem.
- Comentários anônimos ou com nomes fantasiosos poderão ser deletados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores e não refletem a opinião deste blog.
- Clique aqui e saiba mais sobre a política de comentários.

 
Os pontos de vista aqui publicados são de responsabilidade dos respectivos autores, não representando versões oficiais de quaisquer instituições.
© 2007 Template feito por Templates para Você - Deformado por José Ricardo
▲ Topo