Questão Salarial - Primeira "Quarta de Manifestação"

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Conforme divulgamos anteriormente aqui no Universo Policial, foi realizada ontem, dia 24/02/2010, na praça da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, a primeira "Quarta de Manifestação" pelos militares estaduais e entidades de classe. A mobilização tem o objetivo de cobrar do Excelentíssimo Senhor Governador do Estado, Aécio Neves, o cumprimento da promessa de elevar o salário da classe para o terceiro melhor do país.

Esta primeira mobilização contou com a participação de mais de 500 pessoas, incluindo autoridades legislativas, como o Deputado Sargento Rodrigues e o Vereador Cabo Júlio.

O Sargento Rodrigues ressaltou a importância da união da classe neste momento. “Sem luta não há conquistas! O reajuste salarial envolve a todos nós, militares da ativa, reformados e pensionistas. Temos que lutar juntos por um salário mais digno para a classe”, disse o parlamentar.

O Vereador Cabo Júlio também subiu ao palanque e discursou. "Estamos entre os piores salários do Brasil. No Estado de Sergipe, que tem a 16ª economia do Brasil, o salário de um soldado está acima dos 3.000,00. Minas Gerais, que é a 3ª economia do Brasil, tem um salário de 1.775,00. É um absurdo isso", afirmou o vereador.

Seguindo a estratégia de mobilização definida na primeira assembleia geral, os representantes cobraram do governo o cumprimento da promessa feita em abril de 2007, de colocar a Polícia e o Corpo de Bombeiros Militar de Minas entre as corporações mais bem pagas do Brasil. Hoje, o salário dos militares mineiros ocupa o 12º lugar.

Hoje, dia 25/02/2010, os presidentes da Aspra, CSCS, AOPMBM, UMMG, Clube dos Oficiais e o Deputado Sargento Rodrigues estiveram reunidos com os senhores Comandantes-Gerais da Polícia e do Corpo de Bombeiros, Coronéis Renato Vieira de Souza e Gilvam Almeida Sá, respectivamente, dando continuidade às ações da campanha salarial. O Sr. Coronel Renato Vieira apresentou um estudo interno, incluindo a consulta de outras polícias do Brasil, para subsidiar os trabalhos. Em seguida, o grupo deu início à elaboração da proposta a ser levada ao governo. Uma outra reunião ficou combinada para a próxima semana, antes do dia 03 de março, data na qual já está marcada uma mobilização da classe na Praça Sete. Nesse próximo encontro será fechada a proposta final e definida a data para entrega do documento ao governo.

Saiba mais sobre a campanha salarial nos links abaixo:



Gostou desta postagem? Então cadastre-se AQUI para receber as atualizações do Universo Policial no seu e-mail ou no seu agregador de Feed/RSS.

3 comentário(s):

Anônimo disse...

Estive na assembléia do dia 24/02, na ALMG. Além de estarmos ali reivindicando aumento salarial o momento foi crucial para rever companheiros de 10,15, 20 anos atrás. Foi muito bom a participação; pena que o maior contingente era de policiais militares da reserva e reformados, que apesar dos óbices e fatores adversos enfrentados não mediram esforços para estarem firmes no propósito de somar; de participar; de ESTAR PRESENTE. Não basta saber notícias de como foi a assembléia; é feio mentir que estava ocupado e não pôde comparecer; é absurdo "arrumar" um monte de desculpas para não participar. É triste saber que enquanto alguns sacrificam com uma viagem distante da cidade origem para BH, outros, POLICIAIS MILITARES DA CAPITAL (ATIVA, RESERVA E REFORMADOS)não foram. Como acreditar??? Olha não somos somente 500, 1000 policiais militares em todo o Estado. TEMOS QUE NOS MOBILIZAR. Esses chorões que assistem diariamente o desenho " LIP E HARDI" e vivem colocando impecilhos em tudo, chegou a hora de ACORDAR E PARTICIPAR. Quarta feira próxima, na Praça Sete, haverá outra Assembléia e NO MÍNIMO temos que triplicar o contigente. VAMOS LÁ, TEMOS QUE ACREDITAR. Saudações.

Anônimo disse...

Realmente é um número de pouca expressão se contarmos o efetivo total da PM em Minas Gerais. Mas convenhamos, que seria muito mais fácil os policiais e bombeiros da capital e cidades vizinhas participarem destas manifestações, do que de outras regiões do Estado. Nossa Minas Gerais é enorme e visto este insignificante salário que estamos ganhando, como pagar despesas de hotel, alimentação e transporte para fazer número nessas manifestações ??? Como? As Associações não poderiam ceder ônibus para este deslocamento ?? Isto sem citar que é só marcarem estas manifestações que a PM também marca alguma operação policial no exato dia e horário para justamente atrapalhar a participação do policiais da ativa. Como então fazer ? Não são desculpas, como disse o companheiro acima, que inibem a participação em massa da classe. São fatos reais do dia a dia.
Mesmo assim espero que o número de policiais, bombeiros e familiares aumentem a cada manifestação, pois senão sabe o que quer dizer isso para o Governo ? Que "estamos" (a maioria) satisfeitos com este salário. Que esta enganação que é o auxílio produtividade, está satisfazendo nossas necessidades de salário.
Vamos lá gente, principalmente da região metropolitana de BH. Vamos unir forças. É agora ou nunca ( ou somente na metade do ano que vem).
JUNTOS SOMOS FORTES !!!

Anônimo disse...

Tá na hora de VOCÊ aparecer na Assembléia de Quarta feira, dia 03/03, às 15:00 horas, na Praça Sete. Lembro que não TEM EXPEDIENTE ADMINISTRATIVO na quarta, no horário da manifestação. Sua presença é importantíssima. Te espero lá.

Postar um comentário

Comentários - Regras e Avisos:
- Nosso blog tem o maior prazer em publicar seus comentários. Reserva-se, entretanto, no direito de rejeitar textos com linguagem ofensiva ou obscena, com palavras de baixo calão, com acusações sem provas, com preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com a legislação nacional.
- O comentário precisa ter relação com a postagem.
- Comentários anônimos ou com nomes fantasiosos poderão ser deletados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores e não refletem a opinião deste blog.
- Clique aqui e saiba mais sobre a política de comentários.

 
Os pontos de vista aqui publicados são de responsabilidade dos respectivos autores, não representando versões oficiais de quaisquer instituições.
© 2007 Template feito por Templates para Você - Deformado por José Ricardo
▲ Topo