Ação social

sábado, 22 de dezembro de 2012

Fonte: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL DO 13º BPM

O GEPAR da 16ª Cia Especial do 13º BPM realizou em data de 19 de dezembro do corrente ano Ação Social nos bairros São Bernardo e São Tomaz. O evento foi promovido nas dependências dos Correios situadas na Rodovia Anel Rodoviário, KM 21.5, bairro Universitário, Belo Horizonte/MG.

As atividades tiveram início às 08:00 hs com a recepção das crianças e presença do PM AMIGO LEGAL. Um momento ímpar de alegria onde o público infantil desfrutou de brincadeiras, jogos, algodão doce, presentes, fizeram um delicioso lanche e se divertiram com a figura de um palhaço encantando ainda mais a festa.

O 2º Ten PM Assis, Cmt do GEPAR 16 e sua equipe, juntamente com militares integrantes do Policia e Família dividiram momentos de confraternização com as crianças, trazendo a todas elas uma oportunidade ímpar de interação e descontração.

Se temos de esperar, que seja para colher a semente boa que lançamos hoje no solo da vida. Se for para semear, então que seja para produzir milhões de sorrisos, de solidariedade e amizade.

O Décimo Terceiro Batalhão não espera acontecer.... 











Gostou desta postagem? Então cadastre-se AQUI para receber as atualizações do Universo Policial no seu e-mail ou no seu agregador de Feed/RSS.

10 comentário(s):

Anônimo disse...

perabéns aos organizadores doNATAL SOLIDARIO do Gepar é um grande gesto de solidariedade e humanidade, deve ser muito gratificante para vocês ver esse sorriso no rosto dessas crianças, parabéns mesmo.

Anônimo disse...

É muito bom saber que ainda tem pessoa que pensa nos outros, e que faz acontecer momentos felizes na vida de pessoas que não tem o "natal"que sonha.Portanto meus parabéns aos organizadores do natal solidario do gepar.

Cláudio Cassimiro Dias disse...

Excelente trabalho social...!!! Parabens a Equipe de Policiais Militares...!!!

Anônimo disse...

parabéns aos mlitare responsavel por esta bonita ação do natal solidario. o Brasil precisa de pessoas que pensam assim em fazer as crianças sorrirem.

Anônimo disse...

que bom foi lindo o natal solidario, é muito bom ver as criaças sorrindo

Gilson de souza disse...

Fui muito bacana, mas eu confesso, aguentar a cabeça do PM AMIGO LEGAL não foi fácil não praça!!

Anônimo disse...

parabem e muimto saber que o amor humano acima de tuto para bems e comtinui.

Joao bosco disse...

boa noite,,,,Nao é comentário e sim um desabafo e ate pedido de socorro...Moro na cidade de inhapim mg.Onde nasci e prestei serviço na PMMG nesta cidade por 14anos,combatendo ocrime e proporcionando segurança ao cidadãos de bem.Hoje já na reserva remunerada desde de maio de 2010,consegui comprar uma casa one resido com esposa e dois filhos de 15 e 08 anos.Porem há 4 meses mudou um individuo para residência vizinha a minha e começou fazer trafico de drogas e ainda fornecer o terraço para os usuários fazerem uso,sendo que sempre minha residência estava com cheiro de maconha,a fumaça entrava pela janela da sala e do quarto de meus filhos.Quando tive certeza que ali estava sendo um ponto de venda e uso de maconha,chamei a atenção do morador dizendo que parasse com com aquel prática criminosa ou então mudasse dali.No mesmo dia procurei o pelotão Pm e repassei informações sobre o ocorrido.O cmt do pelotão me disse que iria determinar que as guarnições intensificassem patrulhamento e busca pessoal em suspeitos na rua próximo a minha residência.O que realmente fora feito,tendo um gurpm abordado o individuo vizinho que estava fazendo o trafíco.Contudo após a saída da gurPM,tal individuo abordado começou a gritar do meio da rua "Foi este viado do cabo Bosco que mandou me abordar,este desgraçado que já ta aponsentado",de imediato,procurei a delegacia de Policia civil para fazer uma representação mas o detetive que la estava me disse que quem registrava BOPC seria outro detetive que não se encontrava,Entao nada foi reistrado naquele dia.Contudo pela manha do outro dia,acordei pela manha com o suspeito de trafico de drogas,gritando com a mae dele que"enquanto eu não der um jeito neste cabo bosco,eu não sossego.Diante de todo fato e de estar sendo ameçado,naquele dia de arma em punho abordei tal individuo onde determinei que ficasse em posição de busca e o revistei e determinei que parasse de me injuriar e ameaçar por que não iria permitir tal ameaças dele nem trafico de drogas .Em seguida sai de carro para o banco e quando retornei minha esposa me disse que uma gurPM havia registrado um BOPM me acusando de ameaça e espancamento.Fato se deu inicio de 4/12/13,minha abordagem dia 10/12.Resumindo,o traficante virou vitima e eu 2SGT da reserva,autor de ameça,agressao e uma representação da delegada contra mim por desacato,pelo fato de terem me dito que ela iria cassar meu porte de armas e eu tê-la questionado por qual motivo.o que me angustia mais é que o bandido virou vitima e eu bandido por não ter permitido trafico de drogas ao lado de minha residência.....

Anônimo disse...

O que o Deputado Cabo Júlio em parceria com o Deputado Sgt Rodrigues pode fazem em prol dos soldados, cabos, sargentos e subten, com relação as punições que possuem caráter perpetuo na ficha dos praças, Vários Militares na PMMG estão impossibilitados para limparem suas fichas individuais, devido a desculpa que os coronéis usam do Art. 94 da Lei 14.310, tem militar que possui punição desde o Ano de 2000, tem mais de 14 anos e a punição não sai da ficha individual, sempre constando no SIRH, Sistema Integrado de Recursos Humanos. É perca de tempo entrar com recurso no Tribunal de Justiça Militar - MG, como recorrer de punições ativadas nas fichas individuais, por ordem de comandantes de batalhões, recorrer para o TJM-MG, sendo que os Juízes coronéis de Polícia, vão proteger seus amigos oficiais comandantes.

Lei 14.310 - Art. 94 – Decorridos cinco anos de efetivo serviço, a contar da data da publicação da última transgressão, o militar sem nenhuma outra punição terá suas penas disciplinares canceladas automaticamente.

§ 1° – As punições canceladas serão suprimidas do registro de alterações do militar, proibida qualquer referência a elas, a partir do ato de cancelamento.

§ 2° – Após dois anos de sua transferência para a inatividade, o militar classificado no conceito “C” será automaticamente reclassificado.

Com base neste Artigo 94, os praças são eternamente punidos, desde o início de sua carreira militar até a reforma, aos poucos o RDPM esta retornando, com a ajuda do TJM-MG.

Pior de tudo Senhores Deputados, estes fatos acontecem em todos os Batalhões da Polícia Militar de Minas Gerais.

No curso do CASP que fiz em 2012, conversei com vários colegas sargentos, que possuem os mesmos problemas envolvendo punições eternas em suas fichas individuais de vários batalhões.

http://sgtpousa.blogspot.com/ disse...

bom dia

Postar um comentário

Comentários - Regras e Avisos:
- Nosso blog tem o maior prazer em publicar seus comentários. Reserva-se, entretanto, no direito de rejeitar textos com linguagem ofensiva ou obscena, com palavras de baixo calão, com acusações sem provas, com preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com a legislação nacional.
- O comentário precisa ter relação com a postagem.
- Comentários anônimos ou com nomes fantasiosos poderão ser deletados.
- Os comentários são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores e não refletem a opinião deste blog.
- Clique aqui e saiba mais sobre a política de comentários.

 
Os pontos de vista aqui publicados são de responsabilidade dos respectivos autores, não representando versões oficiais de quaisquer instituições.
© 2007 Template feito por Templates para Você - Deformado por José Ricardo
▲ Topo